Home
Sintracarp
Roubo de carga atinge níveis assustadores e coloca vida dos trabalhadores em risco
Qua, 02 de Setembro de 2015 16:44

20150824-SINTRACARP-ROUBO-DANI-POSTEntre os desafios que se colocam para os transportadores rodoviários, não estão apenas o momento econômico do país, os valores de frete e outras variáveis que afetam diretamente a rotina dos profissionais deste setor. Outro tem se destacado pela sua dimensão e complexidade: os roubos de carga.

Dados divulgados pela Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) durante o 15º Seminário de Transporte Rodoviário de Cargas em Brasília, no final de abril, revelam que em 2014 o valor de mercadorias perdidas por roubo totalizou R$ 1 bilhão. Ainda de acordo com a NTC&Logística, não foi possível recuperar 3,2 mil dos veículos vitimados pela prática, 22% do total.

Além dos prejuízos econômicos, os roubos expõem os trabalhadores a situações perigosas que comprometem sua integridade. É comum que os motoristas sejam rendidos com o uso de armas de fogo, podendo ser baleados e até assassinados. Muitas vezes são mantidos como reféns por longos períodos, em condições degradantes. Os que sobrevivem à experiência podem apresentar estresse pós-traumático e outras perturbações psicológicas.

“As soluções que as autoridades têm buscado para o problema ainda são bastante insuficientes”, avalia o presidente do Sindicato dos Trabalhadores, Motoristas em Geral, Ajudantes de Caminhões, Conferentes, Escritórios e Administração, nas Empresas de Transportes Rodoviários de Cargas Líquidas, Gasosas, Combustíveis, Secas, Fracionada, a Granel e em Geral, no Estado do Paraná (Sintracarp), Vicente Venuk Pretko. “Enquanto isso, o problema cresce num ritmo alarmante, colocando a vida dos trabalhadores em perigo.”

O policiamento tem se mostrado falho. Falta ainda inteligência policial – na identificação dos receptadores e das quadrilhas – para que se possa responder efetivamente aos roubos de frete.

Em alguns pontos, como o Aeroporto de Viracopos (Campinas, São Paulo), uma das medidas foi a parceria com uma empresa de segurança para a construção e operação de uma estrutura física especial dentro do Terminal de Cargas, para garantir o gerenciamento logístico adequado dos carregamentos de alto valor.

“É uma possibilidade de resposta ao problema, mas é importante estarmos atentos e cobrarmos soluções para este que é um grande desafio do setor de transportes de carga no Brasil e que coloca em perigo não só a atividade, mas principalmente os trabalhadores nela envolvidos”, destaca Pretko.

Fonte: Sintracarp

 
Termo aditivo 2015/2016
Seg, 29 de Junho de 2015 15:37

Clique aqui para acessar o termo.

 
Informativo 05/2015 - Alteração salarial
Qui, 25 de Junho de 2015 11:24

Clique aqui para ver o informativo.

 


Pagina 1 de 6

Galeria de imagens